Vendas da L'Oréal no 2º Tri caem 19,4%

Vendas da L'Oréal no 2º Tri caem 19,4%

No acumulado do  primeiro semestre, a queda foi de 11,7%, com vendas de 13,076 bilhões de euros. Empresa destaca bons resultados da Divisão Grande Público no Brasil

As  vendas da francesa L’Oréal, maior fabricante de produtos de beleza do mundo, sofreram uma forte queda no segundo trimestre deste ano. As vendas no período somaram 5,851 bilhões de euros, uma queda de 19,4%, ou de 18,8% excluindo a variação cambial e o impacto de aquisições. A divisão de Produtos Profissionais viu uma queda reportada de 32,8%, sendo, de longe, o negócio mais impactado da empresa por conta do fechamento dos salões em boa parte do ocidente durante o período. A Divisão Grande Público, onde estão marcas como L’Oréal Paris e Garnier, reportou queda de 17,4%, com vendas de 1,917 bilhão de euros, enquanto para a Divisão de Luxo, que congrega Lancôme, Armani, YSL e Kiehls dentre outras marcas, o tombo foi de 22,4%. Única divisão a sair relativamente ilesa da pandemia, a Cosmética Ativa reportou uma queda de apenas 0,6%, embora, quando desconsiderado a variação cambial do período e o impacto de aquisições, o resultado seja de um crescimento de 4,3%, com vendas de 662 milhões de euros. O resultado alça a divisão ao posto de terceira mais importante do grupo, ultrapassando a Divisão Profissional.

Com vendas de 264,4 milhões de euros no segundo trimestre, a América Latina foi a região que reportou a maior queda para o grupo, de 42,1%, muito impactada pela forte desvalorização cambial das moedas desde o início do ano. Excluindo a variação cambial do período, a queda nas vendas da região foram de 27,3%, resultado mais próximo das quedas em outros mercados ocidentais.

No acumulado do semestre, as vendas da L’Oréal foram de 13,076 bilhões de euros, 11,7% a menos que no primeiro semestre de 2019. No período, apenas a divisão de Cosmética Ativa reportou crescimento, de 6% (9% se considerado as mesas bases de comparação do período anterior).

A L’Oréal diz que os resultados da Divisão Profissional melhoraram no final do trimestre, com a reabertura gradual dos salões, em especial nos Estados Unidos, Alemanha e China. No semestre, as vendas da divisão reportaram queda de 21,7%.

Em Grande Público, cuja queda reportada foi de 10,4% nos seis primeiros meses do ano, a empresa apontou o brusco declínio nas vendas de maquiagem, impactaram negativamente as performances de Maybelline e, principalmente, da NYX. Segundo a L’Oréal, excluindo a categoria de maquiagem, os negócios da divisão seguem estáveis. A empresa destacou como digno de nota a boa performance das marcas de Grande Público no Brasil, que fecharam o semestre com crescimento.

Na Divisão de Produtos de Luxo, a L’Oréal destaca o retorno do forte crescimento da China, acima dos 30%.

}

Comentários ()

Vídeo em Destaque

VEJA TODOS OS VÍDEOS

Blogs

Tags