Para Kline, no cenário mais provável, mercado de produtos profissionais pode perder US$ 900 milhões em vendas neste ano

Para Kline, no cenário mais provável, mercado de produtos profissionais pode perder US$ 900 milhões em vendas neste ano
O negócio de salões de beleza nos Estados Unidos, assim como no Brasil, está sendo fortemente afetado pela Covid-19. E os negócios relacionados ao setor vão sofrer muito mais agora do que na grande crise financeira de 2008.

Estudo da firma de consultoria e inteligência de mercado Kline mostra que caso o fechamento dos salões de beleza permaneça em vigor por apenas um mês, a perda de receita com serviços de beleza seria da ordem de US$ 5,5 bilhões. Segunda a consultoria, embora existam medidas paliativas e para ajudar a impedir o fechamento de negócios, o impacto econômico já é significativo e, como a própria pandemia, ainda não atingiu seu pico.

Com o início da recessão, o comportamento e os gastos do consumidor em 2020 mudarão ainda mais drasticamente do que em 2009.

Na crise financeira do final dos anos 2000, as vendas de produtos para salão de cabeleireiro ficaram estáveis ??em 2008 e posteriormente caíram mais de 6% em 2009, ano mais impactado pela recessão.Em 2010, o crescimento foi retomado, embora a um ritmo lento e um tanto inconsistente, com um crescimento mais moderado e estável em 2012 e posteriormente. Até 2019, as vendas atingiram US$ 3,7 bilhões, um aumento de 3,6% em relação a 2018 e um crescimento anualizado médio de quase 4% em relação a 2012.

A consultoria traçou alguns cenários para a perspectiva do ano.

Em seu cenário mais provável, a Kline estima que as vendas anuais de produtos para os cabelos nos salões serão de US$ 2,8 bilhões, uma perda de US$ 900 milhões em um ano. Esse cenário considera a reabertura dos salões no terceiro trimestre e taxas mensais de desemprego entre 5% e 15%.

No melhor cenário, as vendas somariam US$ 3,4 bilhões, mas com a reabertura dos salões acontecendo já no segundo trimestre do ano e taxas mensais de desemprego variando de 5% a 10%.

O pior canário traçado pela consultoria é particularmente sombrio. Nele, a reabertura de salões acontece apenas no quarto trimestre e as taxas mensais de desemprego ficam acima de 15%. As vendas cairiam para US$ 2 bilhões.

A Kline acredita que o impacto das consequências econômicas da Covid-19 será diferente de tudo o que a maioria das pessoas já experimentou.

Na crise de 2008/2009, a receita com serviços nos salões caiu 8,3% e o número de  salões 2,9%, em 2009. Para 2020, acredita-se numa queda de até  33% nas receitas de serviços nos salões e a mortalidade de salões é de até 20%, considerando sempre o cenário mais provável.

A frequência dos serviços de salão, deve ver o intervalo médio de serviço sair de um intervalo de 8 a 10 semanas, para um intervalo de 10 a 16 semanas, padrão semelhante ao da recessão de 2008/09, após a reabertura dos salões.

A venda de produtos de coloração no varejo tradicional viu uma queda de 2,4% em 2009, e a venda coloração para salões de beleza, uma queda de 1,6% naquele ano. Em 2020, a expectativa é que as vendas de coloração no varejo tradicional cresça 3%.

A vendas de produtos profissionais de tratamento capilar em salões e nos canais de varejo online e offline, que caíram 6% em 2009, devem levar um tombo de 23% neste ano, levando em conta o menor gasto discricionário do consumidor, que deve migrar para produtos massivos.

Por fim, se na crise de 2008/2009, varejistas de massa e os especializados em beleza, se beneficiaram com o declínio nas vendas no salão e a migração para produtos de mass market e masstige. Já agora, as vendas on-line devem crescer entre 5% e 10%, por conta do fechamento de salões e lojas

"Muitas empresas que existiam no primeiro trimestre de 2020, não ficarão no negócio. Isso já acontece no setor de restaurantes e viagens e a Kline acredita que o negócio de beleza profissional experimentará praticamente o mesmo: uma redução substancial no número de salões", diz o material da consultoria. Mas a Kline acredita que esse período de interrupção criará oportunidades significativas com o aumento da oferta de serviços digitais e soluções mais personalizadas. "No curto prazo, existem soluções e oportunidades pragmáticas a serem buscadas, tanto para o benefício dos negócios quanto para o bem maior da indústria e dos principais interessados em todos os níveis", reforça o texto da Kline.
}

Comentários ()