Para Euromonitor, mercado global de beleza deve cair entre 1,5% até 2,5% no pior cenário em 2020

Para Euromonitor, mercado global de beleza deve cair entre 1,5% até 2,5% no pior cenário em 2020

A empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International prevê um ano de queda para o mercado global de beleza. Com base no seu modelo de previsão de vendas das indústrias, com última atualização em maio deste ano, a Euromonitor prevê que as vendas globais de beleza devem ter queda da ordem de 1,5% em valor neste ano, na comparação com os números de 2019, quando o mercado global avançou 4,6%. Num cenário mais pessimista, com queda no PIB Global entre 6% e 8%, a baixa pode bater nos 2,5%.

O segmento de produtos premium, que desde 2016 vinha puxando o avanço do mercado de beleza, com crescimentos acima de 6% ao ano, deve ter uma queda de 2% neste ano. O mercado de mass market, cujos níveis de crescimento nos últimos anos giravam ao redor dos 4%, deve cair menos, por volta de 1%.

Por categoria, além da categoria de banho e higiene, cujo crescimento deve chegar próximo dos 4%, apenas o negócio de skincare deve fechar o ano no azul, com um crescimento mínimo, quase flat, ante mais de 4% de avanço no ano passado. Os negócios de cabelos, fragrâncias, desodorantes e maquiagem, cujos crescimento no ano passado, estavam ao deror do 1%, devem terminar o ano n vermelho. Fragrâncias e maquiagem devem apresentar as maiores quedas, de 8% e 6%, respectivamente. Haircare e desodorantes devem ter baixa ao redor do 1%.

Para algumas categorias, o modelo da Euromonitor prevê anos duros pela frente. No período entre 2019 e 2024, a venda de fragrâncias deve avançar apenas 0,1% considerando a média de crescimento anual para o período. Maquiagem deve alcançar avanço anualizado de 1,6% entre 2019 e 2024. Jpa a categoria de skincare volta a um bom ritmo de crescimento, com avanço de 4,1% ao ano no período.

Temas de atenção
De acordo com o webinar ‘‘Health and Beauty in the Coronavirus Era", a crise de saúde global acelerou o movimento de bem-estar e todas as micro tendências relacionadas, à medida que os consumidores mudaram suas atitudes e hábitos de compras, e passaram a priorizar produtos e serviços com foco em saúde, com atributos e propósitos ‘clean’ e de bem-estar emocional.

A volta ao básico e a fundamentação científica devem bnortear muito do moviento do mercado daqui para frente, o que favorece movimentos como os de wellnes e clean beauty, além dos naturais. De acordo com a Euromonitor, os cinco principais claims nas áreas de beleza e personal care em 2019 eram, pela ordem: natural, sem parabenos, livre de fragrância, sem silicone e sem surfactantes.

“Saúde e beleza continuam a se mesclar como ‘beleza de bem-estar’, beneficiando não apenas itens essenciais de higiene de alta prioridade, como sabonetes para as mãos e desinfetantes, mas também o movimento ‘clean to conscious’, no qual segurança, fornecimento sustentável e transparência de ingredientes serão ainda mais procurados ”, explica Irina Barbalova.

Além disso, a executiva da Euromonitor diz que com a virada para o digital, as empresas devem reforçar seu foco em experiências virtuais de beleza.

De acordo com a pesquisa Voice of the Industry - Beauty and Personal Care, para cerca de 80% dos entrevistados, engajamento digital é apontado como a tendência que mais vai impactar positivamente as vendas nos próximos cinco anos. Na sequência aparecem naturais e orgânicos, beleza inpirada em saúde e wellness.

}

Comentários ()

Vídeo em Destaque

VEJA TODOS OS VÍDEOS

Blogs

Tags