Naturais e Orgânicos: Acima da média

Naturais e Orgânicos: Acima da média

O mercado de cosméticos naturais e orgânicos tem se saído melhor do que o mercado geral de beleza segundo Amarjit Sahota, Fundador e CEO da Ecovia Intelligence

Um dos pioneiros no acompanhamento dos mercados de produtos naturais e orgânicos desde que fundou a Ecovia Intelligence (ainda como Organic Monitor), em 2001, Amarjit Sahota tem uma visão privilegiada sobre o desenvolvimento do mercado de cosméticos naturais em todo o mundo, com a publicação de estudos, acompanhamento dos números de mercado e a realização de eventos, como o Sustainable Cosmetics Summit, cuja edição Latino-Americana foi postergadas para 2021 e que terá edições virtuais para a América do Norte (28 até 30 de setembro) e Europeia (entre 2 e 5 de novembro). Da sede da empresa, em Londres, ele falou à Atualidade Cosmética sobre o atual momento do segmento.

Nos mercados mais desenvolvidos dos EUA e da Europa, o desempenho dos cosméticos naturais durante o período mais severo da pandemia de Covid-19 tem sido semelhante ao do mercado geral de produtos de higiene pessoal, perfumes e cosméticos?
O mercado de cosméticos naturais e orgânicos teve um desempenho melhor do que o mercado geral de cosméticos. Existem várias razões responsáveis por isso. Destaco como principais o comportamento do consumidor, já que eles ficaram mais preocupados com a saúde e o bem-estar pessoal durante a pandemia de coronavírus. Essa preocupação está gerando uma demanda mais forte por produtos naturais e orgânicos. As vendas de alimentos orgânicos aumentaram mais de 40% em alguns países. A mesma tendência está acontecendo para os óleos essenciais naturais, suplementos nutricionais e cosméticos naturais e orgânicos. Outro fator importante diz respeito aos canais de distribuição. As vendas convencionais de cosméticos foram afetadas negativamente por bloqueios e medidas de emergência impostas durante a pandemia. Varejistas de beleza, lojas de departamento, salões de beleza, spas e centros de beleza foram fechados em muitos países. Por outro lado, a maioria das vendas de cosméticos orgânicos e naturais é feita por meio de varejistas especializados (lojas de alimentos orgânicos e saudáveis), farmácias e drogarias na América do Norte e em muitos países europeus. Esses varejistas permaneceram abertos durante os bloqueios / medidas de emergência, de modo que os canais de vendas não foram tão adversamente afetados quanto os cosméticos convencionais.

E em mercados emergentes, com consumidores menos abastados e a categoria de produtos de beleza natural com menor capilaridade de distribuição, como o desempenho dos cosméticos naturais foi comparado ao mercado total de perfumaria e cosméticos?
A tendência vista nos mercados desenvolvidos é semelhante ao que está acontecendo na Ásia, América Latina e outras partes do mundo. Os consumidores estão cada vez mais procurando produtos naturais e orgânicos, e os varejistas (como lojas de alimentos orgânicos e farmácias) permanecem abertos. As vendas de cosméticos naturais e orgânicos também aumentaram nos varejistas online durante a pandemia.

Especificamente sobre a China, o país tem sido um pilar de crescimento para o mercado global de cosméticos naturais? A China pode ditar tendências na categoria globalmente?
A China se tornou uma superpotência econômica global e um importante centro de produção, no entanto, sua participação no mercado de cosméticos naturais permanece pequena. Isto também é verdade para alimentos orgânicos. No caso de cosméticos naturais e orgânicos, muitas marcas internacionais como Burt's Bees, Weleda, Dr. Hauscka, estão boicotando o mercado chinês por se oporem a testes em animais. A China ainda realiza testes em animais para produtos cosméticos.

Considerando as diferentes categorias de produtos cosméticos, alguma se destacou mais na competição com produtos tradicionais?
Nossa pesquisa mostra que o cuidado com a pele é a maior categoria de produtos, compreendendo mais da metade das vendas de cosméticos naturais e orgânicos. Os produtos naturais e orgânicos para cuidados com a pele, como hidratantes, loções, cremes e sabonetes, são normalmente os primeiros produtos comprados pelos consumidores quando analisam produtos naturais e orgânicos.

Qual era a expectativa da Ecovia para o crescimento do mercado global de cosméticos naturais e orgânicos em 2020 antes da pandemia?
Temos observado um crescimento de 5% a 6% no mercado global de cosméticos naturais e orgânicos. Ainda estamos revisando a taxa de crescimento para 2020 por causa da pandemia.

Sei que isso muda de região para região, se não de país para país, mas, olhando para linhas mais amplas, quais eram os principais canais de distribuição de produtos cosméticos naturais? As vendas ainda dependem fortemente de pontos de venda especializados em produtos naturais ou o escopo de distribuição já é mais amplo? E, no caso de lojas especializadas, eles conseguiram ter um bom desempenho no canal digital?
Na Europa e América do Norte, os varejistas especializados eram os canais tradicionais de vendas de cosméticos naturais e orgânicos. A participação de mercado diminuiu nos últimos 5 a 10 anos, no entanto, ainda abrange a maioria das vendas para muitos mercados do país. As vendas online estão se tornando importantes, especialmente este ano, pois muitos consumidores passaram a fazer compras online de alimentos e produtos cosméticos.

Como a categoria de cosméticos naturais se saiu nos canais de vendas digitais?
Não temos as informações exatas, no entanto, a participação nas vendas está aumentando.

Muito foi dito que os consumidores valorizarão mais questões como segurança e eficácia em seus produtos de higiene, especialmente em higiene pessoal. Isso pode impactar negativamente o mercado de cosméticos naturais? O consumidor médio (que ainda não é usuário frequente da categoria) pode não ver os produtos naturais como itens seguros ou tão seguros quanto qualquer outro produto cosmético?
Descobrimos que os consumidores estão fazendo mais perguntas sobre produtos químicos contenciosos em cosméticos durante a pandemia. Os consumidores ficaram mais preocupados com sua saúde e procuram consumir produtos que melhoram sua saúde e bem-estar. A demanda por cosméticos naturais e orgânicos aumentou devido a essa mudança no comportamento do consumidor.

}

Comentários ()