P&G cresce no trimestre puxada por categorias de saúde e higiene

P&G cresce no trimestre puxada por categorias de saúde e higiene
Maior empresa de bens de consumo do planeta, a norte-americana Procter & Gamble registrou vendas líquidas no seu terceiro trimstre fiscal, encerrado em 31 de março, de US$ 17,2 bilhões, crescimento reportado de 5%, ou de 6% em bases orgânicas, puxado pelo aumento do volume graças a forte demanda dos consumidores na América do Norte e em alguns mercados europeus devido à pandemia do COVID-19, o que mais do que superou as reduções de volume em certos mercados da Ásia, que conviveram com o acesso limitado dos consumidores ao varejo. As categorias de saúde, higiene doméstica e cuidados femininos e infantis puxaram o crescimento.

"Os fortes resultados que obtivemos neste trimestre são reflexo direto do papel integral que nossos produtos desempenham no atendimento às necessidades diárias de saúde, higiene e limpeza dos consumidores em todo o mundo", disse David Taylor, CEO da P&G. "Nossa organização tem feito um excelente trabalho frente as nossas prioridades de curto prazo - protegendo a saúde e a segurança das pessoas, maximizando a disponibilidade de produtos da P&G para atender às necessidades elevadas dos consumidores e ajudando a sociedade a enfrentar e superar os desafios dessa crise", emendou.

As vendas do segmento de beleza aumentaram 1% em relação ao ano anterior em bases orgânicas, com as categorias de produtos para a pele e de higiene pessoal crescendo um digito baixo, impulsionadas por lançamentos,aumento de preços e aumento de gastos com marketing. As vendas de haircare aumentaram um dígito baixo, impulsionadas por aumentos de preços relacionados a lançamentos, que suplantaram a reduções de volume de dois dígitos na China por conta das medidas de quarentena para conter a epidemia de coronavírus. A marca premium de skincare SK-II, cujas vendas superam US$ 1 bilhão, apresentaram queda de dois dígitos por conta da interrupção temporária do varejo em mercados  asiáticos e uma redução acentuada nas vendas no varejo de viagens.

As vendas da área de Grooming, caíram 1% em relação ao ano anterior em bases orgânicas. As vendas de produtos de preparação e cuidados ao barbear caíram um dígito baixo, devido ao declínio desproporcional na América do Norte, que tem preços de venda médios superiores ao segmento.
}

Comentários ()