Mais brasileira

A gigante peruana Belcorp, está avançando com o seu projeto de nacionalização de portfólio e começa a desenvolver linhas específicas para capturar oportunidades importantes para a expansão dos negócios em terras brasileiras. O melhor exemplo disso é o recente lançamento da coleção Beleza das Águas, a primeira linha completa da Belcorp desenvolvida no Brasil, por meio de sua marca Ésika. “Antes, já havíamos desenvolvido novos itens de linhas já existentes, como os sabonetes em barra de L’Bel Bain Collection, da linha Nature Splash e quatro novos tons para linha de esmaltes cy° nails in!, de Cyzone”, lembra Cláudio Eschecolla, diretor-geral da Belcorp no Brasil.

O projeto não poderia ser mais estratégico. A mulher brasileira – especialmente as que vivem nas regiões Norte e Nordeste – é uma grande consumidora de deo colônias e havia uma oportunidade aí para a Belcorp capturar parte desse segmento. “Até este lançamento, a marca Ésika não tinha em seu portfólio esta categoria de fragrâncias. Vimos, então, uma grande oportunidade de complementar o seu mix de perfumes e oferecer a esta consumidora novas opções de compra.”

Para desenvolver a novidade, profissionais da Belcorp uniram forças com a casa de fragrâncias Firmenich para levantar os hábitos de consumo e as preferências olfativas além de analisar os dados de mercado. A nova linha de deo colônias Beleza das Águas chega ao mercado em três versões: Onda Cítrica, Cascata de Tiaré e Coral de Lavanda. Comercializados em frascos de 250 ml, a deo colônia tem preço sugerido de R$ 59.

O projeto foi conduzido por um time formado por profissionais das equipes brasileira, peruana e colombiana, que trabalharam em conjunto na concepção do nome, da embalagem, entre outros pontos. As fragrâncias trazem a sensualidade e a graça da mulher brasileira traduzidas em harmonia entre os aromas e o formato do frasco. Uma conexão com a natureza ao oferecer uma perfumação leve, que vai do cítrico ao floral e traz para o dia a dia das mulheres a sensação de prolongamento do frescor do banho.

De acordo com Cláudio, os caminhos olfativos selecionados levam em consideração ingredientes que possuem forte associação com a natureza e conexão emocional com os consumidores brasileiros. “São deo colônias que exploram sensações gourmandes, de bem estar, de natural sensualidade com notas exclusivas ou exóticas. Com estas criações cobrimos 80% da preferência olfativa brasileira.”

“Estamos investindo fortemente na nacionalização dos produtos. Ela permitirá reduzir custos e diminuir o tempo de resposta às demandas de mercado, gerando uma melhor qualidade de serviço à rede de consultores e, por extensão, aos consumidores brasileiros”, conta o executivo, que explica ainda que em um primeiro momento, a empresa vai focar na nacionalização de fragrâncias e cuidado pessoal. Atualmente, os produtos com produção local representam cerca de
30% do portfólio das três marcas.



}

Comentários ()

Vídeo em Destaque

VEJA TODOS OS VÍDEOS

Blogs

Tags