Kline aponta tendências de consumo para ingredientes cosméticos

Kline aponta tendências de consumo para ingredientes cosméticos
A demanda sempre crescente para cosméticos e produtos de cuidados pessoais também impulsiona o crescimento das vendas de ingredientes utilizados nestes itens. O valor de mercado para ingredientes de personal care nas regiões chave (incluindo Europa, Estados Unidos, Brasil, China, Japão, Sudeste Asiático e Índia) recentemente publicado no Personal Care Ingredientes Database, da Klne - empresa de informação e consultoria norte-americana, atingiu US$ 9 bilhões em 2015. Com base nos resultados de pesquisa, identificamos várias tendências importantes da experiência do usuário final, que por sua vez afetam o mercado de ingredientes de Personal Care para 2016.

1. Os produtos multifuncionais estão em ascensão
Com um estilo de vida cada vez mais agitado, os consumidores tendem a simplificar suas rotinas diárias de beleza. Os produtos multifuncionais estão, portanto, crescendo em popularidade, pois oferecem vários benefícios de uma só vez, como antienvelhecimento, limpeza, hidratação, ação antioxidante, proteção UV, etc. Consequentemente, esta tendência está levando ao crescimento o consumo de ingredientes multifuncionais. Por exemplo, os consumidores estão esperando que seus produtos de cuidados da pele e maquiagem tenham recursos de proteção solar, pois estão conscientes sobre os efeitos nocivos da radiação UV. Isso eleva a demanda por absorvedores de UV, tornando mais rápido o crescimento do grupo desses ingredientes.

2. Eficiente e leve - a receita vencedora
Os consumidores estão em busca de eficiência, mas também de produtos suaves. No cuidado do cabelo, eles preferem comprar produtos à base de água em vez do que os à base de solvente, uma vez que são mais fáceis de usar e menos prejudicial para o cabelo ao longo do tempo. Isto empurra os formuladores, no sentido da utilização de ingredientes mais leves, e agora os tensoativos aniônicos livre de sulfato são preferidos sobre os tensoativos tradicionais, tais como sulfatos de éter de laurilo e sódio. Esta tendência também é proeminente dentro dos antimicrobianos. Como resultado, os ingredientes alternativos, tais como os ácidos orgânicos (ácidos benzóicos / benzoatos ou ácidos sórbico / sorbato) e fortificantes de conservante são utilizados mais frequentemente.

3. O desafio natural
Este desejo de produtos leves, juntamente com a consciência do consumo de produtos químicos sintéticos para cosméticos e produtos de higiene pessoal, continua a impulsionar a tendência da indústria global. Essa tendência também está aumentando o consumo de produtos naturais. Por exemplo, as origens e propriedades naturais do óleo de casca de canela, do extrato de aveia e do óleo de soja permitem aos formuladores criarem filtros solares com ingredientes mais naturais, atraindo assim seus consumidores. No entanto, os produtos com ingredientes naturais são mais propensos a ataques microbianos e também enfrentam problemas de compatibilidade com outros ingredientes em várias formulações. Isto cria desafios para os fabricantes de sistemas à base de tensoativos, tais como shampoos, pois podem não ser compatíveis com outro ingrediente natural.

4. Sim para plantas, não para os animais
Enquanto ingredientes naturais e derivados de plantas estão em ascensão, ingredientes de origem animal estão perdendo sua popularidade devido à crescente atitude negativa para o processo de produção destes produtos. Os consumidores estão preferindo produtos eco-friendly, mais sustentáveis, além de marcas éticas que se preocupem com a lista proibida de ingredientes de origem animal. Como resultado, espera-se que o consumo de lanolina e derivados declinem, em particular na Europa e na Índia.

5. Discrepâncias regionais para ingredientes sob avaliação
O consumo de ingredientes potencialmente perigosos que estão sob análise deverá diminuir nos mercados desenvolvidos, mas isso varia de uma região para outra. Por exemplo, é esperado que o uso de parabenos diminua nos Estados Unidos, mas não em outras regiões, embora  seu crescimento será mais lento. Ingredientes como BNPD ou triclosan deverão diminuir na maioria das regiões, mas irá mostrar algum crescimento em alguns países em desenvolvimento, como a Índia. A linha divisória é estabelecida sobre o fato de que a consciência sobre os efeitos adversos desses ingredientes é muito elevado nas economias avançadas, onde a composição do produto está sob vigilância constante de organizações governamentais e independentes. Nestes mercados, as regulamentações da indústria desempenham um grande papel na determinação do futuro da estrutura da indústria.

Fonte: Factor-Kline
Elaine Gerchon, Gerente de Projetos da Factor-Kline
Fone: (11) 3079-0792
Email: factokline@factordesolucao.com.br
Site: www.factordesolucao.com.br

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo