Grupo Boticário apresenta nova estrutura organizacional

- Grupo criou quatro vice-presidências, duas de negócios e duas corporativas e extinguiu as diretorias executivas;
- Unidades de negócios serão organizadas por canais: franquias e novos canais;
- Áreas operacionais como Inovação e Supply Chain; de Finanças e TI estarão sob o guarda-chuva da vice-presidência Corporativa;
- Receita líquida consolidada da Cálamo, holding operacional do Grupo Boticário, superou os R$ 3 bilhões em 2014




O Grupo Boticário, dono das marcas O Boticário, Eudora, quem disse, berenice? e The Beauty Box, completou cinco anos no último mês de março com um grande redesenho organizacional, que entre outras mudanças, integra a atuação das unidades de negócio e centraliza o comando das áreas corporativas. No novo desenho foram criados quatro vice-presidências. Duas delas com foco em negócios, uma com foco corporativo e outra voltada ao desenvolvimento humano e organizacional. “Esse modelo foi pensado para atender o objetivo da organização de manter o ritmo de crescimento, otimizando processos e agilizando ainda mais as tomadas de decisão, trazendo mais fluidez aos movimentos e ao fluxo de informações. Também vai contribuir cada vez mais com a aproximação entre as unidades de negócio e destas, por sua vez, com as estratégias da organização, com os parceiros da rede franqueada e, mais importante, com o consumidor e a sociedade”, ressalta Artur Grynbaum, presidente do Grupo Boticário.

O executivo André Farber assume como vice-presidente de Negócios - Franquias e terá sob sua responsabilidade o comando de O Boticário e de quem disse, berenice?, as duas unidades cujo principal modelo de negócio é o de lojas operados por franqueados. André atua no Grupo Boticário desde a sua fundação e desde o início esteve à frente do desenvolvimento dos novos negócios da empresa, incluindo as operações internacionais. Agora ele terá a missão de comandar o principal negócio da companhia, O Boticário, que com suas mais de 3.600 lojas é a maior rede de perfumarias do mundo. Em janeiro deste ano, a executiva Andrea Mota, que comandava a operação deixou a empresa após 17 anos de atuação.

No novo desenho, a unidade O Boticário reunifica a área de Marketing, antes dividida entre Marketing de produtos e Branding e Comunicação. Alexandre Bouza, que ocupava a  direção de Marketing e Vendas de quem disse, berenice?, desde antes do lançamento da marca de maquiagem, em 2012, assume a direção de Marketing de O Boticário. Em seu lugar assume Juliana Fava, que era gerente de canais de quem disse.   por motivos pessoais em dezembro e em março houve a saída de Ana Ferrell, que ocupava a função de diretora de branding e comunicação. A executiva Ana Ferrell, que ocupava a função de diretora de branding e comunicação de O Boticário, e também do Grupo Boticário, está deixando a empresa.

A outra vice-presidência de Negócios estará sob o comando de Isabella Wanderley, que vinha ocupando a diretoria de Marketing de produtos de O Boticário desde 2011, quando retornou ao Brasil após seis anos de atuação internacional em companhias como a L´Oréal e a Gillette. Isabella terá a responsabilidade pelo desenvolvimento das unidades que operam nos outros canais, a Eudora na venda direta e a varejista multimarca The Beauty Box. Os executivos Daniel Knopfholz e Breno Salek, continuam à frente das respectivas diretorias de Marketing e Vendas das duas unidades.

O atual diretor executivo de Finanças, Fernando Modé, está assumindo a vice-presidência Corporativa na qual vai acumular além das áreas de Finanças e Jurídica, que já estavam sob seu guarda-chuva, o comando das áreas de TI e de Operações, onde estão as diretorias de Inovação, Supply Chain, Compras e Industrial. Nesse processo, o diretor executivo de Operações, Giuseppe Musella, também está se desligando do grupo. A quarta vice-presidência terá foco exclusivo em Desenvolvimento Humano e Organizacional e ficará sob o comando de Lia Azevedo, que desde 2013 era a diretora executiva de RH do Grupo Boticário. Henrique Adamcyzk, que vinha atuando como diretor executivo de Desenvolvimento e Transformação Organizacional, e que acumulava a função de Chief Information Officer, também deixa os quadros da companhia.

“A criação do Grupo Boticário completa cinco anos, mas não aconteceu da noite para o dia. Usamos todo nosso conhecimento de mais de três décadas. Fizemos outros redesenhos, como o de 1996, quando viramos a empresa de cabeça para baixo. Mais de uma década depois, fizemos uma nova estrutura para o lançamento do Grupo, em 2010. Lançamos três novas unidades de negócio em dois anos e demos início ao projeto de expansão e modernização das estruturas operacionais”, conta Artur.

Balanço de 2014
A Cálamo, holding operacional do Grupo Boticário, fechou o ano com receita líquida consolidada de R$ 3.112 bilhões, cerca de 17% a mais dos R$ 2.664 auferidos em 2013. O lucro operacional saltou cerca de 5%, de R$ 604 milhões, para R$ 636 milhões em 2014. Já o lucro líquido caiu para R$ 401 milhões, queda de aproximadamente 13% em relação aos R$ 462 milhões obtidos em 2013. Por meio de suas quatro unidades o Grupo Boticário está presente em 1.752 municípios brasileiros com 3.900 pontos de venda.

Compartilhe

Comentários ()

© 2012 • Cosmética News. Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por Index Software

Voltar ao topo