Compras online de Perfume e Maquiagem são as que mais geram receio entre as consumidoras

Compras online de Perfume e Maquiagem são as que mais geram receio entre as consumidoras

De acordo com estudo da B4A, entre as consumidoras que já faziam compras online, 57% dizem ter receio em comprar produtos de algumas categorias

A segunda edição da série “Impactos da pandemia”, realizado pela B4A Marketing Services, área de inteligência de mercado da holding B4A (Glambox e Men’s Market) que atende a indústria de beleza

uma melhor compreensão sobre o comportamento de seus consumidores durante o período de isolamento social.

O estudo obteve respostas de 2940 mulheres de todo o Brasil por meio de questionários online. 79% das entrevistadas estão na faixa entre 18 e 32 anos e 35% delas tem renda familiar mensal entre R$ 3 mil e R$ 7 mil. Outras 24% tem renda familiar mensal de até R$ 3 mil.

Das respondentes, 59% já faziam compras online de produtos de beleza; 14% delas passaram a fazer compras online após o isolamento provocado pela pandemia; 22% não fazem compras online, mas pretendem passar a fazê-lo. Apenas 5% das mulheres consultadas não fazem e não pretendem fazer compras online.
 
Entre as mulheres que já faziam compras online, 60% delas já compravam produtos de todas as categorias mesmo antes da pandemia enquanto outras 40% passaram a comprar itens que anteriormente elas não compravam por meio de canais digitais. Dentre os produtos que entraram na cesta de compras online após a pandemia, 31% incorporaram shampoos e condicionadores e outros 31% introduziram maquiagem à cesta online. 26% incluíram produtos de tratamento para os cabelos; 25% produtos de limpeza facial; 21% itens de tratamento facial. 21% também incorporaram perfumes ao carrinho de compras online.  

Também entre as consumidoras que já faziam compras online, 48% delas dizem ter receio em comprar perfumes pela internet e outras 38% dizem o mesmo em relação a compra de maquiagens nos meios digitais.

Entre os fatores que mais motivam as compras online, segundo o estudo da B4A, vale destacar que 61% das entrevistadas dizem que os preços melhores no online do que nas lojas físicas, enquanto outras 56% dizem que melhores promoções e descontos são fatores que as motivam a comprar online. A maior variedade de produtos e marcas é apontada como fator motivador por 45% das entrevistadas e 35% delas dizem que a maior facilidade de comparação de marcas a partir de comentários de outras pessoas é, também, um fator que motiva a compra online.
 
Já entre os fatores que desmotivam as compras online, destacam-se o custo do frete, apontado por 66% das entrevistadas; a impossibilidade de testar, cheirar o produto é um ponto negativo para 47% das respondentes enquanto outras 46% apontam a dificuldade para a troca do produto. 39% e 35%, respectivamente, citam a desconfiança em relação à procedência e à qualidade do produto

}

Comentários ()

Vídeo em Destaque

VEJA TODOS OS VÍDEOS

Blogs

Tags